16/06/2009

Berlim
(de 31/05 a 02/06/2009
domingo, segunda e terça-feira)

Partimos do Aeroporto Orio del Serio, em Bergamo, a 50 km de Milão, às 06hs e 15min rumo a Berlim eu mal havia chegado em Milão. Well, depois da muvuca do povaréu que, como nós estava saindo de Milão por causa do Feriado na terça, conseguimos embarcar no avião da empresa RYANAIR, uma companhia low cost, ou seja, preço acessível, cujo chek in já é feito na hora da compra da passagem, sem serviço de bordo, aliás, tem, mas é cobrado e em aeroportos distantes e com horários tipo madrugadão. Mas o vôo é tranquilo.

Do avião, chegando em Berlim



Ficamos no City Apartments (www.apartments-mitte.de) na BarenstraBe com a Cora-Berliner StraBe, junto ao Memorial do Holocaustro, cujas fotos estão aí acima. Este memorial ocupa um quarteirão inteiro com estes "caixões" de concreto. Impactante a visão pois seu significado toda humanidade, e o povo alemão, em particular, sabe muito bem.



No caminho para o Portão de Brandemburgo e prédio do Parlamento alemão, o Reichstag pois fica tudo perto e nosso tempo em Berlim seria curto.


O portão, ou Porta de Brandemburgo é um dos emblemas de Berlim, construída no estilo neoclássico com 12 colunas dóricas. Sobre o arco está a quadriga - estátua da deusa grega Irene - deusa da paz, em uma biga puxada por quatro cavalos. Originalmente a quadriga estava voltada para a parte oeste de Berlim, de costas para a Pariser Platz, mas os soviéticos fizeram a inversão, ficando sua face voltada para leste que era a parte oriental de Berlim.
Esta porta tornou-se no pós guerra no símbolo da divisão da cidade, pois foi de um palanque construído a sua frente que John F. Kennedy proferiu a famosa frase: “Ich bin ein Berliner” – eu sou um berlinense.
Esta foto, na Platz des 18 Marz, proximo do Portão, mostra por onde passava o muro, como aliás, em toda Berlim permanece a marca de seu antigo traçado, mesmo que no local hoje exista uma rua, por exemplo.






O imponente prédio do Parlamento cuja cúpula foi recoberta com vidros tem no seu interior uma estrutura de 360 espelhos que projetam a luz natural, mescla a modernidade com a antiguidade do prédio. A visitação é permitida e não se paga nada por isto. Em lá se chegando se tem uma visão panorâmica de 360° da cidade. Impressionante!!





Vimos também Checkpoint Charlie que se localiza entre as junções da Friedrichstraße com a Zimmerstraße e a Mauerstraße (que coincidentemente significa 'Wall Street' ou 'Rua do Muro' ) onde, no antigo lado ocidental agora existe o Museu do Muro e lojas de souvenirs. No antigo lado oriental ainda pode-se ver parte do muro intacto, o local onde funcionava o QG soviético e que será transformado em Memorial.






Sony Center – um complexo de entreterimento com cinema 3D, restaurantes além de ser o headquarter da Sony Company na Europa.
Sua cúpula desenhada por Helmut Jahn foi inaugurada em 2000 e recebe milhares de visitantes. A noite ela ilumina-se com cores vibrantes e é possível visualizá-la em vários pontos da cidade.




Construída entre 1891 e 1895 a mando de Guilherme I a Igreja da Memória (Gedächtniskirche) destruída durante a guerra e não reconstruida para ficar como símbolo e alerta às gerações futuras também fomos visitar. O que restou dela dá idéia do que era em grandiosidade e beleza.

Mais fotos de Berlim podem ser vistas em:

http://picasaweb.google.com/beth.kasper/Berlim2009#

Ainda sobre Berlim, fica faltando alguma coisa sobre o Zoológico e o Aquario da cidade.


Obs.: parte das informações sobre os locais que mencionei credito a Celia, mulher de Eduardo, que mantém um blog sobre as viagens e experiências enquanto estiverem na Itália.

2 comentários:

Charles disse...

pass by, like your pictures

Sergio LdS disse...

Liz, devagar, please! Quando eu solicitei fotos...bem...crise de abstinência. Há muito que Berlin está nos meus planos. Agora bem mais.
Abraços.