28/10/2009

As marcas do tempo

Numa casa abandonada em Arroio do Meio











A casa tem traços do estilo enchaimel e a madeira ainda resiste ao sol e chuva e de anos de abandono. Coincidentemente Celia depois de um final de semana, impressionada com o trabalho do tempo na arquitetura veneziana (guardadas as proporções, é claro) também falou sobre o mesmo tema, sem havermos conversado ainda sobre. Na verdade, fui à cata deste tipo de registro, inspirada nos "pentimentos" de Lina Faria. É portanto para as duas, a postagem de hoje.





7 comentários:

claudio boczon disse...

caramba! a quarta fotografia é de tremer as bases.

ah! quando eu crescer...

bjs,

(l' excessive) disse...

Oi, Boczon!
Olho de artista (e estou falando do seu) vê muito mais do que uma simples diletante que é meu caso.
De qq. forma seu comentário me deixa lisonjeada.
obrigada e bj pra vc. tb.

Sergio LdS disse...

Liz, uma maravilha esta série de fotos. Belas composições.Parece que Arroio merece uma visita!
Ah, muito grato pelas frequentes visitas aos meus blogues. Teus comentários serão sempre apreciados.
Grande abraço.

Celia na Italia disse...

Oi Beth
Adoro casas abandonadas, além dos mistérios que escondem as paredes têm fotos magnificas.
Em especial aquela com a madeira corroida pelo tempo e com uma plantinha que nasceu ali completamente desavisada, ou talvez não :)
Um beijo

Lina Faria disse...

Obrigada pela citação, Liz.
Teus olhos são únicos. Já o imaginário da sua infância você divide com a gente.

Cynthia Lopes disse...

Fantástica sequência de fotos Liz, muito boas! bjs

Marcelo Amorim disse...

Demorei pra ver, mas antes tarde do que mais tarde ainda. Belíssimas fotos! Merecem varios pontos de admiração: !!!!!!